segunda-feira, 21 de agosto de 2017

Borboleta

Tinham borboletas no meu estômago.

Não daquelas que esvoaçam suavemente fazendo cócegas.

Arranharam com violência, beberam do meu sangue e causaram um furacão com um bater asas.

Quando vomitei, não eram borboletas e nem pedaços delas. Vomitei bile, verde e amarga (que escorreu por entre meus dentes).

(Tremi)

Como todas as borboletas dessa espécie, essa não foi diferente. Deitou entre meus peitos e morreu dentro de uma semana.
Foto: Fabrício Finardi

terça-feira, 1 de setembro de 2015